Os temperos naturais, além de darem um sabor especial à comida, oferecem ótimos benefícios à saúde.

Você sabia que os temperos naturais, além de atribuir um sabor mais agradável à comida, auxiliam na boa saúde do organismo?

Para te informar dos benefícios do uso dos temperos naturais, segue uma lista com 10 temperos naturais e seus benefícios:

Pimenta:

A pimenta é, sem dúvidas, um dos temperos mais potentes de todos. Não só porque ele nos dá um gostinho picante, mas também ele traz múltiplos benefícios à saúde, tais como: acelera o metabolismo, auxiliando na perda das gordurinhas indesejáveis; auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares e também promove uma diminuição do colesterol ruim, aumentando o índice do colesterol bom.

Alho:

Rico em nutrientes vitaminas, minerais e aminoácidos. Tem o incrível poder de reduzir o colesterol e a pressão arterial e também possui ação germicida combatendo infecções.

Cebola:

Possui poderes curativos, anti-inflamatórios e ajuda no aumento a densidade óssea.

Louro:

Além do gostinho agradável, o louro possui um forte cheiro que estimula a produção de saliva e outras enzimas digestivas benéficas ao organismo. Além de auxiliar no aumento do metabolismo.

Alecrim:

É diurético. Auxilia no melhoramento da digestão e é um regulador da pressão arterial e do colesterol.

Manjericão:

Um tempero bastante utilizado entre os brasileiros. Possui um poder diurético e antisséptico.

Coentro:

O coentro possui um incrível poder calmante, servindo também, como um bom moderador de apetite, ideal para aqueles que estão de dieta. Também auxilia no fluxo digestivo.

Orégano:

Auxilia no fluxo digestivo. É um bom estimulante das funções gástricas. Possui um poder diurético e sedativo.

Hortelã:

Um tempero pouco utilizado entre os brasileiros, mas que pode trazer múltiplos benefícios, tais como: auxilia na digestão de comidas pesadas, possui poder antisséptico e antiespasmódico, e também possui um poder analgésico e expectorante.

Nós Moscada:

A nós moscada possui um incrível poder antiestresse, servindo também como um tipo de calmante.

Por Felipe Pancheri Colpani 

Temperos naturais

Foto: Divulgação


Assim como no Brasil, na Índia cada região possui uma culinária diferenciada com suas peculiaridades e sabores cultivados e apreciados com muito zelo. Na região Sul predomina a culinária vegetariana e no Norte a culinária onívora.

A culinária Indiana não somente alimenta o corpo, é uma explosão de cores fortes e intensas que enchem os olhos e despertam os sentidos. Predominadas por ervas, temperos, raízes e outras inúmeras iguarias.

Cada especiaria utilizada na culinária Indiana tem um propósito definido, uma tarefa especifica na composição daquele alimento, cada elemento é escolhido por sua  função, e isso torna, os sabores ainda mais peculiares.

As escolhas tem um toque preciso e agregam valor ao sabor com suas propriedades harmonicamente combinadas. A páprica possui propriedades que atuam de forma preventiva ao câncer. O coentro é funcional  atuando como um digestivo refrescante, o gengibre  tem como propriedade ser um agente de  proteção da garganta e vias respiratórias, o alho é um poderoso antioxidante que melhora a circulação.

Por Silvane Romero


Aromática, a Sálvia (salvia officinalis) possui sabor sofisticado e é um excelente tempero, que pode ser usado sem parcimônia no preparo de carnes de carneiro, cabrito e aves.

Também é um ativador do metabolismo de forma que quando utilizado em pratos de alto teor de gordura, assim como em queijos e molhos, facilita o processo de absorção do organismo facilitando o processo digestivo.

A popular e simpática Salsa (petroselenum crispum) é uma rica fonte de vitamina A e C, e pode ser utilizada em inúmeras combinações, como em omeletes, sopas molhos, carnes, aves, massas, peixes  e em legumes, com sabor suave, é um toque de sofisticação e refinamento na finalização de receita.

A refrescante Hortelã ou Menta (Metha sp) é tradicionalmente uma grande acompanhante de carnes de carneiro, e sua presença em molhos de finalização com limão proporciona leveza ao sabor, também atua como um regulador dos distúrbios digestivos e pode ser utilizada também como infusão na preparação de chá.

Por Silvane Romero


A Índia é capaz de influenciar a culinária de muitos povos com sua infinidade de aromas e sabores. Temperos como a canela, o cravo, o cardamomo, a cúrcuma, fazem parte da culinária brasileira como se tivessem sua origem aqui.

Os hindus transformam tudo em tempero, existe uma infinidade deles, pois devido ao clima quente e úmido, os temperos são conservantes naturais dos alimentos.

Entre os principais condimentos estão o açafrão, a canela, o cardamomo, o cominho, a cúrcuma, o gengibre, o curry, a noz-moscada, a pimenta-do-reino, para citar apenas os mais conhecidos.

O hábito de substituir o sal dos alimentos pelas especiarias, acompanhadas de limão ou mesmo de azeite de oliva, pode ajudar bastante na sua saúde.

Por Cíntia Foloni Santoro


As plantas aromáticas são mais conhecidas com o termo “ervas” no vocabulário popular da cozinha: “macarrão com ervas, frango temperado com ervas, escalopes ao molho de ervas…”. Indiferente da forma que é chamada, essas plantas conferem sabor e guarnecem os pratos.

Tanto as folhas quanto os talos, comumente são utilizados, basta picar, cortar em tiras, grosseiramente com a mão ou com a tesoura. As ervas que podem ser utilizadas nos pratos são a sálvia, o louro, a salsa, cebolinha, hortelã, tomilho, alho-poró, estragão, coentro, manjerona, entre outras.

O Buquê Garni é um exemplo do clássico da mistura de ervas que temperam nossas refeições. O buquê é a mistura de ervas (tomilho, louro, alho-poró e aipo), mergulhada nos caldos e depois retirado. A finalidade é apenas conferir o sabor único e especial que só a plantas aromáticas, ou ervas, podem conferir.

Por: Teresa Almeida

Técnica Alimentar





CONTINUE NAVEGANDO: