Os apreciadores de vinho sabem que um dos grandes truques para melhorar os aromas e os sabores dos vinhos jovens e concentrados é submetê-los a um vigoroso processo de aeração.

Geralmente usa-se um decantador (que originalmente serve para separar a bebiba das garrafas mais antigas ) para fazer com que esse vinhos respirem. Dificilmente encontram-se um canter adequado a mão no momento em que há necessidade de um. Agora saiu no mercado uma solução; o vinturi.

Trata-se de uma peça de acrílico, de muito bom gosto, que torna este processo de aeração muito mais fácil. Basta despejar o vinho através do utensílio no copo e a bebida já estará pronta para ser degustada.

A diferença amedronta, mas em hipótese alguma deve ser utilizada em vinhos envelhecidos pois destrói o sabor.

Por Teresa Almeida


A gastronomia oriental é amplamente difundia ao redor no mundo. É uma explosão de sabores fortes mesclado a ingredientes singulares que proporcionam aos pratos um aroma diferenciado. Mas para quem quer incursionar pelo mundo da cozinha oriental precisa atentar em alguns utensílios indispensáveis para um resultado fidedigno com os verdadeiros pratos orientais.

Para começar seria interessante um cutelo chinês (lâmina grande), pauzinhos chineses ou chopsticks (os longos servem para manusear alimentos delicados, os mais curtos servem para comer), Wok e espátula (essa dupla não pode faltar! Panela de ferro específica para cozimento e e vapor), esteira de bambu (serve para enrolar os sushis e acomdar a carne dentro da wok), cestas de bambu (permite um cozimento circular de vapor).

Os instrumentos assim como o cardápio oriental é extenso, mas esse são bons itens para um começo de sucesso!

Por: Teresa Almeida


A tecnologia rompeu as fronteiras da sala e invadiu as bancadas das cozinhas: há dezenas de utensílios que prometem conforto e praticidade na execução de tarefas simples e corriqueiras, como fatiar, ralar, bater…

Mas engana-se quem pensa em um simples batedor, ou para cortar qualquer faca é faca e serve: de olho nos chefs de final de semana (a maioria homens e apaixonados por tecnologia e comida, é claro) as empresas do setor que antes só vendiam certos utensílios para o ramo de hotelaria agora investem pesado em mimos tecnológicos que vão entrar como ingrediente essencial na elaboração de pratos requintados e de bela aparência. Cheios de tecnologia, os produtos são caros e sofisticados.

Os chefs de final de semana procuram caçarolas de vários tamanhos, processadores de alimentos especiais, máquinas de sorvete e sorbets, raladores com furos de alta precisão, fatiadores que cortam lâminas exatamente do mesmo tamanho, desidratador de frutas…

Os processadores especiais possuem sistema de cozimento: eles não apenas batem os alimentos, com um liquidificador comum, também moem, picam, ralam, batem massas diversas com um diferencial especial, já que aquecem o alimento a medida que ele é processado, conferindo uma textura requintada. E perfeita. Palavra de chef.

Créditos: Cris Keller


Muitas receitas fornecem os ingredientes em gramas e, quando não temos como pesá-los, tentamos adivinhar a porção certa para colocar, arriscando errar na quantidade dos ingredientes e a receita não dar certo.

Para se ter mais precisão na quantidade de seus ingredientes, a balança digital é ideal. Existem vários modelos delicados e modernos que podem até decorar a sua cozinha.

A balança poderá servir para pesar objetos, alimentos e ingredientes e acertar a mão para fazer deliciosas receitas e auxiliar no seu dia-a-dia.

Algumas delas podem até calcular calorias, colesterol, carboidrato e gordura. Tudo para sua alimentação ficar mais gostosa e saudável.





CONTINUE NAVEGANDO: