Alimentos que duram mais tempo na geladeira – Dicas de Armazenamento



Confira dicas de armazenamento de alimentos para fazer um bom planejamento no momento das compras em tempos de Quarentena por conta do Coronavírus.

Nós estamos passando por um período delicado no nosso país, um momento de calamidade pública. Um período de quarentena e isolamento social por conta do COVID-19.

Além das recomendações de higienização com álcool gel e uso de equipamentos de proteção individual, máscara, luvas e até óculos em alguns casos, devemos ter em mente que todo desperdício será de grande prejuízo, pela parte monetária e pela parte, podemos dizer, moral.



Primeira coisa que devemos fazer é um planejamento de compras e adquirir somente o necessário, por motivo de vencimento de produtos e por motivo de não faltar aquela mercadoria para outra pessoa.

Nesse planejamento, devemos avaliar o quanto temos de espaço para estocar esses produtos, onde uma compra excessiva levará a um problema de armazenamento. Por exemplo, comprar muitas carnes e ter um congelador ou freezer pequeno.



Um outro problema são os produtos de geladeira, onde geralmente os produtos com mais água de estragam primeiro, como é o caso do pepino e da abobrinha, diferente da batata e da beterraba. Produtos molhados e armazenados em sacos de plásticos também tendem a estragar com mais facilidade. Verduras e hortaliças também deve ter o mesmo cuidado com a água na hora de guardar, principalmente no caso da alface, que é muito delicada, onde a o tipo “Americana”, por ter uma textura mais firme, tende a durar mais, diferente da espécie lisa ou a crespa. O repolho é um produto que também resiste a um período maior de armazenamento.

No que diz respeito aos temperos, o alho-poró e o hortelã duram mais que coentro e o cheiro verde, onde esses dois últimos, devem ser consumidos mais rapidamente. Lavando e secando bem, podemos armazenar esses temperos já cortados em potes bem fechados.

Para legumes, de preferência aos tubérculos. Os alimentos que se desenvolvem embaixo da terra demoram muito mais para estragar e, se for para ser consumido em pouco tempo, nem precisa estar na geladeira. Exemplos: mandioca, batatas, cenoura, rabanete, alho e cebola.

No que diz respeito as frutas, a maça, a pera e a laranja tendem a durar mais que o morango, o mamão e a ameixa. Cuidado com a “logística” no consumo das frutas, pois um erro no cálculo de consumo pode levar ao desperdício.

Saindo da parte armazenar produtos crus e com a casca, vamos falar sobre os produtos já preparados. Potes de plástico podem ser usado para o armazenamento, mas um recipiente de alumínio conserva melhor o produto ali armazenado.

Um cuidado maior deve ser tomado com os alimentos já descascados, cortados e preparados, pois a sua oxidação ocorre em menos tempo, estragando mais rápido.

A opção de refrigerar ou até mesmo congelar os produtos, exige um cuidado especial, onde devemos fechar muito bem, para não entrar umidade e ar no recipiente. Saco plástico, filme de PVC, papel alumínio e papel toalha podem ser usados para auxiliar, mas devemos observar cada tipo de alimento, por exemplo, consumiu a metade de um mamão, use o filme de PCV, usou a metade da cebola, enrole nums folha de papel toalha.

No que diz respeito aos produtos mais sensíveis com a temperatura, devemos armazenar mais ao fundo da geladeira, evitando ficar próximo a porta, onde a corrente de ar é facilmente trocada por ar de temperatura desigual. Ovo e leite por exemplo.

Uma outra dica é quanto ao descongelamento e a alguma sobra deste alimento. Ficar descongelando e congelando produtos podem acabar alterando a sua cor e até o seu gosto, como é o caso das carnes, principalmente a bovina. Uma dica é fazer a separação em porções de tamanho que possam ser consumidas de uma única vez.

A parte de data de validade é alvo de muita atenção, pois os produtos tem uma variação grande quanto a esse quesito. Um iogurte tem um tempo para consumo menor que o da farinha de trigo, por exemplo.

Finalizando as compras, não devemos nos esquecer dos produtos de limpeza, que serão os mais importantes para a limpeza do dia a dia.

Todos nós já tivemos a experiência de perder alguma coisa, algum alimento, porque passou do período de consumo. Então se lembre desses casos e faça um bom planejamento, mesmo porque, os dias em casa podem servir para uma maior reflexão e conscientização no nosso consumo.

Seja sensato nas escolhas e nas quantidades!

Por Fernando Ferreira Dias Junior

Armazenar Alimentos

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *