Saiba aqui qual o ponto da carne é o melhor para a saúde.

A carne está na mesa do brasileiro todos os dias. Afinal, a sua variedade permite inúmeros preparos e pratos. Seja em casa ou num restaurante, certamente você já teve que escolher o ponto da carne, como ao ponto, bem passada ou mal passada, não é mesmo? Quando surge essa questão muita gente fica na dúvida sobre qual é a melhor opção para a saúde humana.

Segundo os médicos e nutricionistas, o ponto ideal é aquele que apresenta o cozimento de forma igual, do lado de fora e de dentro, evitando que a carne fique crua ou queimada, por exemplo. Dessa forma, o alimento consegue manter todas as suas propriedades nutritivas, além de facilitar o processo de digestão e absorção de todas as proteínas, acabando com riscos de eventuais contaminações com bactérias que possam estar presentes na comida.

Quer saber mais? Confira, a seguir, como os outros pontos da carne podem interferir na sua saúde!

Carne bem passada

Geralmente, esse é o ponto da carne mais pedido nos churrasco e que se caracteriza por deixá-la por mais tempo assando na grelha. Muitas pessoas acreditam que esse ponto é o mais saudável por ficar mais tempo no calor, o que contribui para matar as bactérias. Porém, isso não é verdade, pois como ficam por um logo período em altas temperaturas, acabam por formar um composto chamado de carcinogênico, conhecido como aminas heterocíclicas, que se concentram na crosta escura do alimento.

Depois de serem consumidas, essas substâncias dão origem a radicais livres que podem agir no desenvolvimento de ações que danificam o DNA e aumentam as possibilidades de câncer, principalmente, no intestino.

Essa reação foi demonstrada a partir de uma pesquisa da Universidade de São Paulo (USP), em que os pesquisadores estudaram qual é a relação existente entre a ingestão de carne bem passada com os agentes de câncer.

Na ocasião foram analisadas amostras de sangue de cerca de 560 idosos e adultos da cidade de São Paulo e os seus respectivos hábitos de consumo. A análise provou que quem consumia carne preparada em temperaturas mais altas (quando esquenta excessivamente ao ponto de queimar) tinham maior risco de sofrer com câncer no futuro.

Outro alerta importante foi dado por um estudo desenvolvido pela Universidade da Califórnia, situada nos Estados Unidos, que mostrou que comer carne bem passada com frequência está ligado ao aparecimento de tumor na próstata.

Carne mal passada

O preferido de algumas pessoas, o ponto mal passado deixa a carne um pouco tostada pelo lado de fora, com um aspecto brilhante e avermelhado por dentro. Normalmente, o produto é somente selado, ou seja, é colocado em contato com o fogo por um período bastante rápido.

Os motivos pelos quais muitos adoram esse ponto é a sua aparência mais atrativa e sabor que fica ressaltado, mas não é o mais recomendado para a saúde, visto que tem riscos maiores de contaminação através de bactérias e parasitas. Tais micro-organismos contidos na carne só podem ser eliminados por completo quando a mesma alcança a temperatura de 70ºC.

Devo parar de comer churrasco?

Se a carne fica muito tempo na churrasqueira, ou seja, é feita bem passada, a exposição demasiada à fumaça produzida pelo carvão forma compostos químicos que se fixam na superfície do alimento e são maléficos para o nosso organismo.

No entanto, não é por isso que você vai deixar de saborear um bom churrasco. Uma dica para deixar a carne saudável é mariná-la no limão, com cebola e alho antes de colocá-la para assar. Isso reduz os seus efeitos e eliminam as substâncias que prejudicam a saúde.

Texto por Simone Leal


O segredo da culinária brasileira está na simplicidade dos nossos temperos e acompanhamentos.

Se pararmos para pensar, nossa culinária é tão rica que dispensa "invencionice". Cinco regiões gigantescas tão diferentes entre si proporcionam uma riqueza alimentar de dar água na boca.

No Brasil se come muito bem, a carne aqui é farta e apesar de exigir certa habilidade na hora do preparo, a simplicidade é o ingrediente secreto e o resultado não deixa a desejar. As carnes nobres mais utilizadas são maminha, alcatra, picanha, contra filet, filet mignon, fraldinha, costela, patinho, coxão duro e coxão mole.

O bom e velho churrasco faz parte da nossa cultura e se você tem dúvidas de como preparar acompanhamentos para esta delícia, siga algumas dicas:

1 – Saladas – As carnes são alimentos pesados, portanto opte por acompanhamentos mais leves como saladas de folhas verdes: alface, rúcula e agrião balanceiam as combinações além de serem ricas em nutrientes.

2 – Vinagrete –  Nunca falha, proporciona equilíbrio no prato e pode ser preparado de diversas maneiras. É bem fácil de fazer, só fique atento à acidez, evite exagerar.

3 – Pão francês – peça chave que acompanha muito bem as carnes e também fica uma delícia com o vinagrete.

4 – Farofa  – receita tipicamente brasileira que faz a alegria de muita gente, é presença confirmada no evento.

5 – Abacaxi no espeto – Saboroso e refrescante, traz harmonia para o churrasco, pois equilibra os sabores.

Curiosidade:  O abacaxi possui uma enzima chamada bromelina que auxilia na digestão, bom saber, afinal, os amantes de carnes costumam exagerar em dias assim.

6 – Maionese – O legal desse acompanhamento é que dá pra variar muito e exercer a criatividade, a maionese de legumes é uma boa ideia, existem opções Lights no mercado, o teor de gordura é bem mais baixo que o comum.

A Internet pode se tornar aliada na hora dos preparativos: o site da Skol possui o Serviço de Atendimento ao Churrasqueiro Skol, um site bem humorado que ajuda por exemplo a decidir a quantidade de carne necessária para determinado números de pessoas entre homens e mulheres. É possível inclusive determinar a sua situação financeira atual para que as compras não saiam fora do orçamento.

O site também conta com algumas receitas, como vinagrete, por exemplo, e contém dicas valiosas sobre a preparação de algumas carnes nobres, incluindo o tempo aproximado de preparo.


Estamos no inverno, e nada melhor do que tomar uma maravilhosa sopa para aquecer, não é verdade?

Se você quer fazer uma sopa diferente e bem suculenta, saiba que nesse momento vamos mostrar exatamente o passo a passo de uma receita que faz um grande sucesso por todo o nosso país.

Estamos falando da receita de sopa de mandioca com carne.

Ingredientes:

  • 500 g de mandioca (de preferência amarela);
  • 300 g de paleta ou costela de boi;
  • 1 cubo de caldo de carne;
  • 1 dente de alho;
  • 1 cebola picadinha;
  • Cheiro verde e pimenta do reino a gosto;
  • Sal a gosto;
  • Óleo para refogar.

Modo de Preparo:

Pegue a mandioca e a carne e corte em pequenos cubos e reserve.

Corte da mesma maneira o bacon e o leve ao fogo em uma panela de pressão para fritar.

Logo depois coloque alho e a cebola e aguarde até dourar.

Acrescente nesse momento a carne e mexa até que fique bem refogado. Coloque agora a mandioca e um pouco de água, mais o caldo de carne, sal e pimenta. Feche a panela de pressão e aguarde 25 minutos.

Depois apague o fogo, abra a panela e coloque o cheiro verde. Se achar que precisa cozinhar mais, leve a panela de volta. Se a carne e a mandioca estiverem bem cozidas, então já pode servir.

Por Josiane Fernandes de Jesus





CONTINUE NAVEGANDO: