O sonho de todo amante do bom e velho café preto é ter uma boa e NOVA máquina de café que faça um pouco de tudo, além do claro, bom e velho café preto.

Café com estilo é ter em casa a mão uma máquina que faça um verdadeiro café gourmet e é o que a Barista Expresso se propõe. É uma máquina projetada para o lar que possui um sistema de capsulas hermeticamente fechadas. Isso mantém os grãos em atmosfera protegida. Para a delícia que põe na xícara, pode se dizer que o preço é bem suave. Quase um pechincha.

Quer saber mais? Acesse www.barista.com.br e delicie-se.

Por Teresa Almeida


Os apreciadores de vinho sabem que um dos grandes truques para melhorar os aromas e os sabores dos vinhos jovens e concentrados é submetê-los a um vigoroso processo de aeração.

Geralmente usa-se um decantador (que originalmente serve para separar a bebiba das garrafas mais antigas ) para fazer com que esse vinhos respirem. Dificilmente encontram-se um canter adequado a mão no momento em que há necessidade de um. Agora saiu no mercado uma solução; o vinturi.

Trata-se de uma peça de acrílico, de muito bom gosto, que torna este processo de aeração muito mais fácil. Basta despejar o vinho através do utensílio no copo e a bebida já estará pronta para ser degustada.

A diferença amedronta, mas em hipótese alguma deve ser utilizada em vinhos envelhecidos pois destrói o sabor.

Por Teresa Almeida


Para os amantes da boa culinária ou para quem gosta de se entreter lendo belos livros gastrônomicos que ganham o leitor pela beleza da estética e por aguçar todos os sentidos ao tê-lo nas mãos, o site www.barradoce.com.br está promovendo a venda de diversos livros de cupcake, aqueles charmosos minibolos que virou mania naciona copiada dos americanos.

Os livros são todos em inglês e são perfeitos para a decoração. Os cupcakes são lindos, em vários formatos, desenhos e tamanhos. Dá vontade de sair correndo para fazer várias fornadas só para admirá-los. Além de entretenimento é um maravilhoso presente que qualquer pessoa gostaria de receber.

Por: Teresa Almeida


Quem nunca se encantou com o sabor acolhedor de uma sopa ou caldo num dia frio. Eles reinam absolutos nos dias de inverno, mas não passam totalmente esquecidas no verão, para aquelas receitas na versão fria.

Acompanhada de pão e um bom vinho, as sopas garantem satisfação e prazer à mesa.

A palavra sopa vem de suppa, que significa “pedaço de pão molhado” do gótico, nada mais apropriado, já que o pão é seu maior consorte.

Sua história remonta à Idade Média, onde foi o único prato de boa parte da população mais pobre, e se mantém fiel nas mesas de diversas partes do mundo até os dias de hoje.

A partir de 1492, com as novas influências chegadas com a descoberta da América e também do Novo Mundo, as sopas ganharam odores e sabores exóticos, provenientes do curry, da cúrcuma, do gengibre e da pimenta, resultando em contrastes únicos de combinações.

É possível dividir esse tipo de alimento em quatro grupos: minestras, sopas, caldos e consomês e cremes e veloutés.


A tecnologia rompeu as fronteiras da sala e invadiu as bancadas das cozinhas: há dezenas de utensílios que prometem conforto e praticidade na execução de tarefas simples e corriqueiras, como fatiar, ralar, bater…

Mas engana-se quem pensa em um simples batedor, ou para cortar qualquer faca é faca e serve: de olho nos chefs de final de semana (a maioria homens e apaixonados por tecnologia e comida, é claro) as empresas do setor que antes só vendiam certos utensílios para o ramo de hotelaria agora investem pesado em mimos tecnológicos que vão entrar como ingrediente essencial na elaboração de pratos requintados e de bela aparência. Cheios de tecnologia, os produtos são caros e sofisticados.

Os chefs de final de semana procuram caçarolas de vários tamanhos, processadores de alimentos especiais, máquinas de sorvete e sorbets, raladores com furos de alta precisão, fatiadores que cortam lâminas exatamente do mesmo tamanho, desidratador de frutas…

Os processadores especiais possuem sistema de cozimento: eles não apenas batem os alimentos, com um liquidificador comum, também moem, picam, ralam, batem massas diversas com um diferencial especial, já que aquecem o alimento a medida que ele é processado, conferindo uma textura requintada. E perfeita. Palavra de chef.

Créditos: Cris Keller


Sempre que você for ver uma receita, fique atento(a) à quantidade de noz-moscada especificada. Em excesso, essa especiaria que é normalmente usada como tempero, pode provocar alucinações, enjôo e dor de cabeça.

Foi o que descobriram os leitores da revista sueca de culinária Matmagasinet. Em vez de duas pitadas de noz-moscada, uma das receitas de bolo publicadas por eles recomendava o uso de 20 nozes! O resultado foi que 4 leitores passaram mal e, por isso, os exemplares foram retirados das bancas.

Quanto às receitas deste site, fique tranquilo(a), nós aqui do Receitas Gostosas tomamos todo o cuidado de checar as receitas quanto a isso, para evitar problemas.

Leia mais no G1.





CONTINUE NAVEGANDO: